EUA aplicam sanções contra centros de supercomputação da China

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Biden aplica sanções contra entidades chinesas especializadas em supercomputadores.

O Departamento de Comércio dos Estados Unidos anunciou, na última quinta-feira (8), que colocou sete entidades da China especializadas em supercomputadores em sua lista de empresas sob sanções.

O governo Joe Biden alegou que estas empresas são uma ameaça à sua segurança. 

A secretária de Comércio, Gina Raimondo, disse que com isso, pretende-se “evitar que a China aproveite a tecnologia americana para apoiar seus esforços desestabilizadores de modernização militar”.

A partir de agora, segundo Raimondo, estas empresas precisarão de uma licença especial para exportar e importar dos EUA:

“As capacidades de supercomputação são vitais para o desenvolvimento de muitas – talvez quase todas – armas modernas e sistemas de segurança nacional, como as armas nucleares e as hipersônicas.”

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.