Português   English   Español

EUA defende governo de transição na Venezuela

EUA defende governo de transição na Venezuela
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

O chanceler norte-americano disse que o governo Trump vai trabalhar para restaurar a democracia na Venezuela.


O chanceler dos EUA, Mike Pompeo, classificou o governo de Nicolás Maduro de “ilegítimo” e acrescentou que o governo americano vai trabalhar ativamente para restaurar uma “democracia real” na Venezuela.

Segundo o jornal “The Washington Post“, Pompeo declarou:

É hora de iniciar a transição ordenada para um novo governo. Apoiamos o apelo da Assembleia Nacional para que todos os venezuelanos trabalhem juntos, pacificamente, para restaurar o governo constitucional e construir um futuro melhor.

O chanceler acrescentou:

O governo dos EUA continuará usando todo o poder econômico e diplomático dos Estados Unidos com o objetivo de pressionar com vista à restauração da democracia na Venezuela.

E completou:

O regime de Maduro é ilegítimo e os EUA vão continuar a trabalhar diligentemente para restaurar uma democracia real.

Dias atrás, Nicolás Maduro assumiu o segundo mandato consecutivo como “presidente venezuelano”.

Após intensa condenação internacional, Juan Guaidó, líder do Parlamento venezuelano, controlado pela oposição, se declarou presidente interino e pediu intervenção militar para restabelecer a democracia no país.

Ainda segundo o “Washington Post”, o governo Donald Trump afirmou que apoia a iniciativa de Guaidó.

Além dos EUA, o governo do Brasil e a Organização dos Estados Americanos (OEA) também celebraram a iniciativa do líder opositor venezuelano, conforme noticiou a RENOVA.

Curta e compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on reddit
Share on vk

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...