Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

EUA denunciam falta de liberdade religiosa em Cuba

EUA denunciam falta de liberdade religiosa em Cuba
COMPARTILHE

“A liberdade religiosa é um direito humano que os cubanos não podem desfrutar", diz EUA.

Nesta terça-feira (27), é celebrado o Dia Internacional da Liberdade Religiosa, data que está sendo bem repercutida por membros do governo dos Estados Unidos nas redes sociais.

Michael G. Kozak, membro da Chancelaria dos EUA, afirmou que o regime comunista em Cuba “nega aos pastores a liberdade de movimento, silencia e intimida clérigos e destrói igrejas”.

“A liberdade religiosa é um direito humano que os cubanos não podem desfrutar hoje sob este regime”, acrescentou Kozak.

O secretário do governo Donald Trump citou o exemplo de quatro cubanos perseguidos pelo regime:

  • Rigal e Espósito – pastores presos 1 ano por educar seus filhos em casa.
  • Roberto Quinones – jornalista preso 1 ano em um campo de trabalho após escrever sobre seu julgamento.
  • Alain Toledano – pastor assediado e intimidado por mais de 10 anos por liderar uma igreja que o regime não reconhece.

Kozak completou:

“Neste Dia da Liberdade Religiosa, nosso pensamento está com aqueles que lutam por direitos humanos, inclusive em Cuba, Nicarágua e Venezuela, onde a liberdade religiosa está sob ataque.”

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE