EUA denunciam ‘repressão cruel’ contra manifestantes em Cuba

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

“A cruel repressão do regime cubano contra os manifestantes pacíficos”, diz comunicado dos EUA.

Mike Pompeo, chanceler dos Estados Unidos, condenou, nesta terça-feira (24), a “repressão cruel” da ditadura de Cuba contra manifestantes contrários à prisão de um ativista. 

Denis Solís González, músico integrante do Movimento San Isidro (MSI), foi detido em 9 de novembro e condenado a oito meses de prisão pela acusação de “desacato” à autoridade. 

Pompeo pediu a libertação do detido “sem condições”: 

“O governo dos Estados Unidos condena veementemente o assédio do regime cubano a ativistas que protestam pacificamente contra a prisão do defensor dos direitos humanos Denis Solís González.” 

E acrescentou: 

“Instamos o governo cubano a rejeitar esta sentença injusta e libertá-lo incondicionalmente.” 

As duras palavras de Pompeo estão presentes num comunicado intitulado: “A cruel repressão do regime cubano contra os manifestantes pacíficos”. 

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.