- PUBLICIDADE -

EUA dizem que Maduro pode terminar na prisão de Guantánamo

EUA dizem que Maduro pode terminar na prisão de Guantánamo
- PUBLICIDADE -

O assessor de Segurança Nacional da Casa Branca, John Bolton, advertiu que o ditador da Venezuela, Nicolás Maduro, pode acabar na Baía de Guantánamo, em Cuba, onde os EUA têm uma prisão militar para envolvidos com terrorismo.

Em entrevista a uma rádio, na última sexta-feira (1º), John Bolton declarou:

“Ontem tuitei que desejo para ele um aposentadoria longa e tranquila em uma bonita praia longe da Venezuela. E quanto mais rápido aproveitar essa oportunidade (de anistia), mais provável que poderá ter uma aposentadoria agradável e tranquila em uma praia bonita ao invés de estar em outra região praieira como a de Guantánamo.”

A advertência de Bolton chegou em resposta a uma pergunta feita pelo apresentador de rádio conservador Hugh Hewitt.

O radialista indagou o assessor da Casa Branca sobre se Nicolás Maduro enfrentará um possível “final ruim” como os do ditadores Benito Mussolini, na Itália, e Nicolae Ceausescu, na Romênia, que morreram executados.

A advertência de Bolton sobre Guantánamo acontece quatro dias depois que o assessor do presidente Donald Trump gerou polêmica ao comparecer diante da imprensa sustentando um papel no qual foi possível ler a frase “5 mil tropas à Colômbia“.

Bolton não quis dar detalhes sobre o que significava essa referência, que um ex-funcionário do Conselho de Segurança Nacional da Casa Branca, Fernando Cutz, interpreta como uma possível “operação psicológica” para pressionar os militares venezuelanos e fazer com que rompam com Maduro, comentou ele, de acordo com a agência EFE.

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -