Português   English   Español

EUA exigem que Nicarágua liberte estudantes detidos “arbitrariamente”

O Departamento de Estado norte-americano exigiu que a ditadura da Nicarágua, liderada pelo esquerdista Daniel Ortega, liberte “todas as pessoas detidas arbitrariamente” durante manifestações.

O governo Donald Trump avisou que fará com que o Executivo responda por sua “repressão e violência”.

A diplomacia dos Estados Unidos formulou esse pedido em comunicado, destinado a condenar a detenção “arbitrária” de seis estudantes, dos quais cinco já foram postos em liberdade.

A porta-voz do Departamento de Estado, Heather Nauert, declarou:

Pedimos a libertação de todas as pessoas detidas arbitrariamente. Também fazemos uma chamada ao governo de Ortega para que garanta a segurança de todos os que escolhem exercer seus direitos universais à liberdade de expressão e à liberdade de reunião.

E acrescentou:

Todos os governos deveriam promover a democracia, a boa governança e os direitos humanos para um maior bem-estar de seus cidadãos. Continuaremos respaldando o povo da Nicarágua e faremos com que o Executivo de Ortega responda por sua repressão e violência.

Os seis estudantes aos quais o Departamento de Estado se referiu em seu comunicado são Ariana Moraga, Iskra Malespín, Judith Mairena, Gracia Rivera, Alejandro Centeno e Edwin Carcache, este último membro da opositora Aliança Cívica e o único que permanece sob custódia das autoridades.

Para o governo norte-americano, estes estudantes são o “último exemplo” das milhares de pessoas que protestaram contra Daniel Ortega, apenas para serem “fustigadas, detidas, desaparecidas ou inclusive assassinadas”.

 

Adaptado da fonte Pleno.News

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter