EUA investigam piloto automático da Tesla após acidentes

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

A investigação nos EUA inclui os modelos da Tesla: Y, X, S e 3.

Uma investigação foi aberta, nesta segunda-feira (16), sobre o sistema de piloto automático dos veículos produzidos pela empresa Tesla, do bilionário Elon Musk.

O inquérito está nas mãos da Agência Nacional de Segurança no Trânsito dos Estados Unidos (NHTSA).

De acordo com as autoridades, o piloto automático da Tesla apresenta problemas para detectar sinais de emergência como pisca-alerta e placas.

Em comunicado, a NHTSA informou que registrou ao menos 11 acidentes desde 2018 em que a funcionalidade atingiu veículos com setas de alerta piscando, sinalizadores, uma placa de direção iluminada e cones com alerta de perigo.

A investigação inclui os modelos Y, X, S e 3, lançados entre os anos de 2014 a 2021.

Procurada pela agência Associated Press, a Tesla não respondeu ao pedido para comentar o caso.

Enquanto isso, a empresa de Musk continua apostando em serviços autônomos. 

No mês passado, a empresa lançou um serviço de assinatura de software de direção semiautônoma para estacionar.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.