Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

EUA miram chefe do Hezbollah responsável por ataque na Argentina

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
Hezbollah promete resposta coordenada a neutralização de Soleimani

O ataque, que aconteceu em 1994, matou a 85 pessoas e deixou centenas de feridos.

O governo dos Estados Unidos anunciou, nesta sexta-feira (19), sanções contra Salman Raouf Salman, acusado de ser o membro do Hezbollah responsável por planejar o ataque terrorista contra um centro judeu em Buenos Aires.

Em um comunicado, Sigal Mandelker, subsecretária do Tesouro para Terrorismo e Inteligência Financeira, afirmou:

“O Governo continuará perseguindo terroristas do Hezbollah que organizam horrendas operações e matam de maneira indiscriminada civis inocentes em nome do seu grupo violento e dos seus patrões iranianos.”

E, segundo a agência EFE, acrescentou:

“Os EUA continuará trabalhando com o Governo da Argentina, e nossos amigos em toda a região e o mundo, para assegurar que os agentes do Hezbollah não poderão tomar distância de suas ações terroristas, e evitar que façam novos ataques que facilitem a agenda malévola do Irã.”

Como consequência do anúncio, ficam congelados os ativos que possam ter sob jurisdição americana e se proíbe a entidades dos EUA fazer transações financeiras com o sancionado.

Em paralelo, o Departamento de Estado anunciou hoje uma recompensa de 7 milhões de dólares por informação que permita a captura de Salman.

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Comentários

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Outras Notícias