- PUBLICIDADE -

EUA pedem à China para respeitar jornalistas em Hong Kong

EUA acusam China de condenar canadense à morte por motivos políticos
- PUBLICIDADE -

EUA e China estão envolvidos numa nova polêmica em torno da liberdade de expressão.

Mike Pompeo, chanceler dos Estados Unidos, pediu à China para não interferir no trabalho dos jornalistas norte-americanos em Hong Kong.

Em um comunicado, segundo o portal Observador, Pompeo declarou:

“Fui informado recentemente que o governo chinês ameaçou interferir no trabalho dos jornalistas norte-americanos em Hong Kong.”

E acrescentou:

“Estes jornalistas fazem parte da imprensa livre, e não são agentes de propaganda.”

Referindo-se ao sistema político de Hong Kong, o chanceler completou:

“Qualquer decisão que afete a autonomia e as liberdades de Hong Kong, garantidas pela Declaração Conjunta Sino-Britânica e pela Lei Básica, teria inevitavelmente impacto na nossa avaliação do ‘Um país, dois sistemas’ e no estatuto do território.”

O comunicado de Mike Pompeo é a resposta mais recente após a expulsão por parte de Pequim de cerca de 15 jornalistas norte-americanos, desde o início do ano.

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -