EUA planejam abandonar Conselho de Direitos Humanos da ONU

Idiomas:

Português   English   Español
TARCISO MORAIS
TARCISO MORAIS
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

O Conselho de Direitos Humanos da ONU (UNHRC) tem essencialmente uma única função: criticar constantemente o estado de Israel.

Isso não é deve surpreendê-lo visto que alguns dos membros atuais e antigos do Conselho são conhecidos pelas violações aos direitos humanos, como China, Arábia Saudita, Venezuela e Cuba. A Líbia fez parte do grupo durante o reinado de Gaddafi, assim como a Bolívia de Evo Morales.

Existem inúmeras outras nações no Conselho que têm uma dedicação questionável à democracia nos direitos humanos. Em resumo, se você estivesse tentando reunir um grupo de nações que seria uma afronta aos direitos humanos, você dificilmente faria algo melhor do que a ONU.

De acordo com uma reportagem da Reuters, é esperado que os Estados Unidos se retirem do UNHRC, citando a recusa do órgão em realizar reformas sérias. Embora não esteja claro quando a retirada ocorrerá, uma fonte disse que seria “iminente”.

Os Estados Unidos haviam solicitado que o órgão abordasse seu “preconceito crônico anti-Israel”. Afinal, o único comitê permanente do Conselho de Direitos Humanos é aquele dedicado a explorar as alegadas atrocidades cometidas pelo Estado judeu na Palestina, enquanto nada se fala sobre a violência propagada pelo grupo terrorista Hamas.

Esta não seria a primeira vez que os Estados Unidos boicotariam o Conselho de Direitos Humanos. A administração de George W. Bush boicotou o orgão por vários anos, até que a administração Barack Obama voltou ao Conselho em 2009.

 

Traduzido e adaptado de Conservative Tribune

Newsletter RENOVA

Receba diariamente as principais notícias do Brasil e do Mundo.

Curta e compartilhe esta notícia

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on google
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário

Veja outras notícias em destaque