Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

EUA preocupado com ação do Hezbollah na América Latina

EUA preocupado com ação do Hezbollah na América Latina
COMPARTILHE

A relação entre grupos terroristas islâmicos e narcotraficantes latino-americanos preocupa a seção de contraterrorismo do governo dos Estados Unidos.

Um exemplo disso é a cooperação entre o Hezbollah e cartéis no México, apontada pelos governos americano e israelense.

Outro foco de escrutínio é a relação entre Venezuela e Irã, assim como a rede de financiadores do grupo terrorista xiita libanês na Tríplice Fronteira entre Brasil, Paraguai e Argentina.

Segundo a “Gazeta do Povo“, o coordenador de contraterrorismo para a América Latina do Departamento de Estado, Nathan Sales, declarou:

Temos de estar atentos ao risco de que se estabeleçam relações entre grupos terroristas e o crime organizado. Eles se adaptam facilmente e trabalham com qualquer parceiro. Os terroristas são oportunistas e buscam janelas para mover armas e pessoal.

De acordo com o diplomata, esse padrão de conexão do Hezbollah com grupos criminosos pode ser verificado no México, na Venezuela e na Tríplice Fronteira.

Em fevereiro de 2017, o Brasil reconheceu apenas o Estado Islâmico, a al-Qaeda e o Talibã como organizações terroristas.

Em setembro, os países do BRICS – Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul – lançaram uma declaração conjunta nomeando sete organizações como terroristas. No entanto, o Hezbollah não estava na lista, conforme noticiou a Renova.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários