Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

EUA pressionam Vaticano a não renovar pacto com a China

Tarciso Morais

Tarciso Morais

COMPARTILHE

Acordo de 2018 devolveu ao Vaticano um papel ativo na nomeação de bispos na China.

Mike Pompeo, chanceler dos Estados Unidos, pediu ao Vaticano para não renovar um acordo com a China relativo à nomeação de bispos da Igreja Católica.   

Pompeo disse que o Vaticano está colocando em risco sua “autoridade moral” ao renovar o acordo:

“Dois anos atrás, a Santa Sé chegou a um acordo com o Partido Comunista da China, na esperança de ajudar os católicos chineses. Mas os abusos do Partido Comunista contra os fiéis só piorou.”

E, segundo a revista IstoÉ, acrescentou:

“O Departamento de Estado é uma voz forte pela liberdade religiosa na China e no mundo. Continuaremos a ficar ao lado dos católicos chineses e pedimos ao Vaticano que se junte a nós.”

O pacto foi assinado em 2018 e vence no próximo mês de outubro. A Santa Sé, no entanto, já confirmou sua intenção de estendê-lo, como noticiou a RenovaMídia

- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram