EUA protestam por Síria presidir Conferência de Desarmamento da ONU

Os Estados Unidos reafirmar nesta terça-feira (29) sua posição contrária à presidência da Síria na Conferência de Desarmamento da Organização das Nações Unidas (ONU).

A Síria dirigirá o órgão durante as próximas quatro semanas de deliberações.

O embaixador americano Robert Wood declarou:

É um dia triste e vergonhoso para esse órgão. É uma farsa que o regime sírio, que segue assassinando seu povo com armas proibidas pela Convenção sobre Armas Químicas, se atreva a presidir esta conferência.

De acordo com informações da Agência Brasil:

Wood pediu aos outros países que condenem o regime sírio por ter violado “de forma descarada” o direito internacional humanitário e “ter agora o descaramento de presidir este órgão”.

O diplomata afirmou que desse modo a Síria “mostra desprezo” pelo trabalho da Conferência de Desarmamento, já que ao longo de sete anos de guerra civil “demonstrou que não tem nenhuma intenção de cumprir com suas obrigações internacionais ao seguir em posse e utilizar armas químicas”.

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia