Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

EUA quer Marinha ‘mais letal’ para enfrentar expansão da China

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Marinha dos EUA está pronta para impor bloqueio naval contra Venezuela
COMPARTILHE

Um relatório do Pentágono sobre a Marinha chinesa revelou que Pequim tem a maior força naval do mundo.

Mark Esper, secretário de Defesa dos Estados Unidos, anunciou, nesta quarta-feira (16), a expansão da Marinha do país para que fique “mais letal” e possa enfrentar o expansionismo da China no Oceano Pacífico.

Atualmente, a frota dos EUA é composta de 293 navios.

O chefe do Pentágono declarou que está em andamento uma grande revisão do poder naval americano para ampliar a frota para mais de 355 embarcações. 

Batizado de “Future Forward” (“Futuro em Frente”, em tradução livre), o programa exigirá bilhões de dólares do orçamento da Marinha até 2045 e tem como objetivo final a supremacia nos mares sobre a China, considerada a principal ameaça para os EUA.

Em discurso na Califórnia, segundo a agência France-Presse, Esper declarou:

“A futura frota será mais equilibrada em sua capacidade de produzir efeitos letais do ar, no mar e sob o mar.”

Esper reiterou que a China é a principal ameaça para os EUA e que a região Indo-Pacífica é um “palco prioritário” para as forças armadas americanas:

“A região não é só importante por ser um núcleo do comércio mundial, mas também por ser o epicentro da competição de poder com a China.”

- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram