PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

EUA reagem ao envio de bombardeiros russos à Venezuela

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Autoridades dos Estados Unidos reagiram vigorosamente ao envio de bombardeiros estratégicos russos TU-160 para a Venezuela.

Autoridades do Pentágono disseram que dois bombardeiros russos – o Tupolev TU-160 BlackJacks, que pode voar a velocidades supersônicas – estão na Venezuela, junto com todos equipamentos necessários para reabastecimento e manutenção.

Mike Pompeo, secretário de Estado dos Estados Unidos, condenou a decisão de Moscou de enviar os bombardeiros nucleares para a Venezuela.

Ele declarou:

O governo da Rússia mandou bombardeiros do outro lado do mundo para a Venezuela. O povo russo e venezuelano deveria ver isso da forma como é: dois governos corruptos esbanjando recursos públicos e esmagando a liberdade enquanto seus povos sofrem.

Além disso, o coronel do exército norte-americano, Rob Manning, porta-voz do Pentágono, disse que, até agora, o pessoal médico dos EUA a bordo do navio-hospital USNS Comfort atendeu mais de 20 mil civis e realizou mais de 600 cirurgias em vários países da América Central e Sul.

O militar afirmou:

Contraste isso com a Rússia, cuja abordagem para o colapso causado na Venezuela é enviar aviões bombardeiros estratégicos em vez de assistência humanitária. O governo venezuelano deve concentrar em fornecer ajuda humanitária e contribuir para diminuir o sofrimento do seu povo, não em aviões de guerra russos.

E acrescentou:

Esta é uma ajuda médica que os civis não teriam acesso. A presença deles mostra a visão que temos de nossos vizinhos no Hemisfério Ocidental e como vemos a importância de prestar assistência humanitária àqueles que de outra forma não o teriam.

O sistema de saúde venezuelano está em colapso e não pode promover ajuda para a população, disse Manning, que completou:

Estamos ao lado do cidadão venezuelano em seu momento de necessidade. Isso é o que nos conforta.

A crise na Venezuela só pode ser resolvida com a restauração do estado de direito de um governo democrático e o respeito pelos direitos humanos e liberdades fundamentais, complementou o militar norte-americano.

Texto adaptado da fonte Defence-blog pelo colaborador Pablo Caixeta
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Encontrou um erro?

Para comunicar um erro de português, de informação ou técnico, preencha o formulário abaixo.