EUA suspendem aplicação de novas sanções à Coreia do Norte

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

As retaliações estavam prontas para serem adotadas nesta terça-feira (29). No entanto, delegações dos dois países retomaram as negociações do encontro histórico entre Donald Trump e Kim Jong Un.

Os Estados Unidos suspenderam a aplicação de várias sanções econômicas contra a Coreia do Norte, que já estavam prontas para entrar em vigor.

A Casa Branca decidiu aguardar o resultado das negociações bilaterais sobre a realização da reunião entre o presidente Donald Trump e o ditador Kim Jong-un.

As novas sanções contra a Coreia do Norte seriam divulgadas nesta terça-feira (29), segundo o jornal americano The Wall Street Journal.

As medidas foram sido preparadas pelo Departamento do Tesouro e tinham mais de 30 alvos, incluindo empresas e instituições da Rússia e da China.

De acordo com informações da VEJA:

Representantes americanos e norte-coreanos estão dialogando na cidade de Panmujon, localizada na fronteira entre as duas Coreias, com o objetivo de chegar a um acordo sobre a reunião de cúpula. Esse objetivo também motivou o encontro entre Kim e o presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, no último sábado.

O encontro foi inicialmente marcado para 12 de junho, em Singapura. Mas, diante de atritos verbais de lado a lado, Trump a cancelou na semana passada, anunciou a imposição de novas sanções em breve e ameaçou usar força militar contra a Coreia do Norte.

No dia seguinte, porém, Trump abriu a possibilidade de o encontro voltar a ocorrer, e a Casa Branca confirmou que realizaria conversas com a Coreia do Norte para salvar a cúpula.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.