Português   English   Español

EUA votarão contra resolução da ONU que condena Israel

Estados Unidos anunciaram nesta quinta-feira (15) que votará contra a resolução da ONU que condena a ocupação das Colinas de Golã por Israel desde a Guerra dos Seis Dias, em 1967, e que exige a retirada das tropas do país da região.

A embaixadora americana na ONU, Nikki Haley, revelou que o país deixará de se abster sobre o caso e votará contra a resolução, que deve ser votada nesta sexta-feira (16).

Em uma nota divulgada pela própria ONU, a embaixadora dos Estados Unidos afirmou:

Os EUA não continuarão se abstendo enquanto a ONU seguir com a inútil votação anual sobre as Colinas de Golã. Se em algum momento esta resolução teve algum sentido, certamente este não é o caso.

A resolução, que conta com o apoio da grande maioria dos membros da Assembleia Geral, é votada todos os anos. Em 2017, apenas Israel e Sudão do Sul votaram contra. EUA e outros 17 países se abstiveram.

Para Haley, a resolução é claramente contrária a Israel, enquanto outros governos, como o da própria Síria, país que perdeu as Colinas de Golã na Guerra dos Seis Dias, seguem cometendo atrocidades.

Nikki Haley completou:

A destrutiva influência do regime iraniano na Síria representa uma das maiores ameaças à segurança internacional. O Estado Islâmico e outros grupos terroristas continuam na Síria, e esta resolução não faz nada para aproximar as partes para um acordo de paz. Os EUA votarão não.

 

Adaptado da fonte EFE

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter