- PUBLICIDADE -

Evo Morales diz que ‘imperialismo’ quer ferir a Venezuela

Evo Morales diz que ‘imperialismo’ quer ferir a Venezuela

- PUBLICIDADE -

Morales ratificou nesta quarta-feira (23) a sua solidariedade ao ditador Maduro e assinalou que o “imperialismo” busca ferir novamente a democracia e autodeterminação da região.

Em sua conte pessoal no Twitter, o líder da Bolívia escreveu:

“Nossa solidariedade com o povo venezuelano e o irmão Nicolás Maduro nessas horas decisivas nas quais as garras do imperialismo buscam novamente ferir até a morte a democracia e autodeterminação dos povos da América do Sul.”

Evo Morales também afirmou que “nunca mais seremos o quintal dos EUA”.

Morales, um indígena de viés esquerdista e no poder desde 2006, tem sido leal em manifestar seu apoio à Venezuela desde a gestão do falecido Hugo Chávez e a ratificou com seu sucessor Nicolás Maduro.

“Responsabilizamos os EUA por promoverem um golpe de Estado e enfrentamento fratricida entre venezuelanos”, acrescentou o líder boliviano em um tuíte seguinte.

Morales também vem alertando ao longo dos anos que os Estados Unidos têm um plano em curso para derrubar a ditadura venezuelana.

“EUA não enganam ninguém. Não se preocupam em defender a democracia da Venezuela, só têm interesse em saquear seu petróleo”, completou Morales.

PUBLICIDADE

- PUBLICIDADE -

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -