Evo Morales tenta silenciar a imprensa da Bolívia

Idiomas:

Português   English   Español
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

O presidente Evo Morales anunciou que enviará ao Congresso uma “lei da mentira”, deixando os sindicatos de imprensa da Bolívia em alerta.


Os jornalistas consideram que a iniciativa do líder boliviano é uma clara ameaça à liberdade de expressão.

Evo Morales, que governa o país desde 2006, é frequentemente criticado na imprensa e nas redes sociais. Ele acusa a oposição de propagar mentiras contra sua administração.

Em entrevista recente ao diário El Deber, o presidente esquerdista da Bolívia declarou:

Vamos projetar a lei contra a mentira porque já é hora de moralizar (os meios de comunicação).

A Associação Nacional da Imprensa (ANP, em espanhol), que agrupa donos de diários do país, rechaçou a proposta afirmando que afeta as “liberdades constitucionais de todos os cidadãos, não apenas dos jornalistas e dos veículos de comunicação”.

Já a Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP), que reúne os diários do continente, disse que este tipo de iniciativa tem como objetivo “silenciar” os meios de comunicação.

O presidente da SIP, Gustavo Mohme, afirmou:

Quando um mandatário é incomodado por denúncias  de corrupção e pelas opiniões contrárias, geralmente promove a aprovação deste tipo de estatutos com a intenção de silenciar e censurar os críticos.

Diante destas críticas, Evo respondeu:

Por que você vai se preocupar? Se você é um mentiroso, você pode se preocupar, a preocupação faz de você um mentiroso confesso porque se você não mentir, não há razões.

 

Adaptado da fonte Estadão

Curta e compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on reddit
Share on vk

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...