Ex-diretor do FBI envolvido com espionagem de Trump quer imunidade

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

O ex-diretor do FBI, Andrew McCabe, só está disposto a depor perante o Congresso se receber “imunidade de uso temporário”, declarou seu advogado em uma carta ao Comitê Judiciário do Senado.

O advogado Michael Bromwich declarou:

Sob os termos dessa imunidade, nenhum testemunho ou informação fornecida pelo Sr. McCabe poderá ser usado contra ele em uma acusação criminal.

O presidente do Comitê, senador Chuck Grassley, republicano de Iowa, pediu a McCabe para depor na próxima semana sobre o relatório do inspetor geral do Departamento de Justiça, de como o FBI conduziu sua investigação sobre Hillary Clinton.

McCabe liderou uma pequena equipe designada para a investigação de Clinton, com a incumbência de analisar sua má gestão de informações confidenciais.

Ele foi demitido em março, um dia antes de ser qualificado para receber a aposentadoria do governo, depois que um relatório preliminar do inspetor geral mostrou que McCabe autorizou um vazamento de dados em 2016 para o Wall Street Journal, a fim de melhorar sua popularidade, e depois mentiu sobre isso para Comey, seu chefe na época, e para os investigadores.

Membros do Congresso encaminharam McCabe para julgamento por mentir repetidamente sob juramento e autorizar o vazamento de informações em violação à política do FBI.

O advogado de McCabe disse que ele precisa da imunidade porque seu testemunho pode ser usado pelos promotores que coletam informações.

 

Leia o restante da matéria no Epoch Times

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.