Português   English   Español

Senador confirma que ex-diretor do FBI vazou documentos secretos

James Comey, o ex-diretor do Departamento Federal de Investigação (FBI), vazou pelo menos um memorando que continha informações secretas para um amigo e professor de direito da Universidade de Columbia;

O senador Charles Grassley e sua equipe revisaram sete memorandos que Comey escreveu com base em seu encontro com o presidente estadunidense Donald Trump.

Destes, quatro foram marcados como “secretos” ou “confidenciais”, de acordo com uma carta que Grassley enviou ao vice-procurador-geral Rod Rosenstein na quarta-feira (03/01).

De acordo com a carta, Comey forneceu ao professor Daniel Richman da Faculdade de Direito de Columbia quatro dos sete memorandos e encorajou-o a “detalhar os memorandos para a imprensa”.

O comitê de Grassley agora pede a Rosenstein e ao Departamento de Justiça que esclareçam uma longa lista de perguntas não respondidas sobre os memorandos, incluindo quem os marcou como “secretos” ou “confidenciais”, quando as marcações foram adicionadas, quais memorandos foram entregues a Richman e se investigações apropriadas foram conduzidas para identificar se Comey violou as leis aplicáveis ​​ou as políticas do departamento.

 

Com informações de: (1)
Tarciso Morais

Tarciso Morais

Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

Assine nossa newsletter...

Inscreva seu e-mail para receber atualizações diárias com as últimas notícias do Brasil e do mundo.

Fique tranquilo(a), assim como você, odiamos spam :) Você poderá remover seu e-mail a qualquer momento.

Deixe seu comentário...

Veja também...