- PUBLICIDADE -

Ex-funcionários de Kirchner são presos envolvidos em esquema de propinas

- PUBLICIDADE -

A ex-presidente da Argentina, Cristina Kirchner, foi convocada a depor no dia 13 de agosto em investigação sobre um esquema de pagamento de propinas milionárias.

Dezenas de empresários e ex-funcionários foram detidos na madrugada desta quarta-feira (1) em função desde escândalo.

A ex-presidente esquerdista (2007-2015) e atual senadora deverá comparecer ante o juiz federal Claudio Bonadio.

Bonadio ordenou nesta quarta a prisão de dez pessoas, incluindo Roberto Baratta, ex-secretário de coordenação do ex-ministro do Planejamento Federal, Julio De Vido, preso por corrupção.

Os empresários Gerardo Ferreyra, da Electroingeniería, e Javier Sánchez Caballero, do Iecsa, também foram detidos. Suas empreiteiras venceram licitações durante a gestão de De Vido.

Outro detido foi Rafael Llorens, ex-secretário legal do Planejamento Federal.

Não foi esclarecido se Cristina Kirchner foi convocada no caráter de testemunha ou de indiciada. O promotor Stornelli indicou que o caso está sob sigilo.

 

Adaptado da fonte AFP
PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -