Português   English   Español

Ex-mulher de Bolsonaro nega ameaça de morte em 2011

Twitter
WhatsApp
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

Em reportagem publicada na tarde desta terça-feira (25), o jornal Folha de S. Paulo afirma que a ex-mulher do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) foi ameaçada de morte por ele, o que a levou a deixar o Brasil.

“Ana Cristina Valle afirmou ao Itamaraty, em 2011, que foi ameaçada de morte por ele, o que a levou a deixar o Brasil. O relato consta de um telegrama reservado arquivado no órgão”, segundo informações da Folha.

Na época Jair Bolsonaro e Ana Cristina travavam uma disputa judicial no Rio de Janeiro sobre a guarda do filho do casal, então com cerca de 12 anos.

Ainda na própria matéria da Folha, mas escondido convenientemente no rodapé do texto, a ex-esposa do presidenciável do PSL negou o ocorrido:

Questionada se houve ameaças de morte de Bolsonaro contra ela por volta de 2009, ela respondeu que havia conversado com seu marido norueguês e ele “falou que não disse nada disso”. “Acho que vocês estão pegando pesado falando isso”, escreveu Ana Cristina.

Em conversa com a reportagem do Correio Braziliense, Ana Cristina negou ter feito as acusações ou ter sido contatada pelo consulado brasileiro:

Nunca fui ameaçada de morte por ele. Eu não fui contatada pela embaixada na época. O governo da Noruega que ligou para o meu marido, que hoje mora comigo aqui no Brasil. Hoje eu mantenho uma relação boa com Bolsonaro. Toda separação é meio difícil. Existem mágoas, um pouco de brigas, e na minha não foi diferente. Mas hoje em dia estamos muito bem.

Em vídeo divulgado minutos atrás nas redes sociais, a ex-esposa de Jair Bolsonaro desmentiu a matéria da “suja” Folha de São Paulo.

Twitter
WhatsApp
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

Deixe seu comentário

Veja também...

Anunciante
e-consulters
Parceiro

Assine nossa Newsletter!

Preencha o formulário para assinar.

Nome Email
newsletter

Últimas publicações