Ex-prefeito tucano confessa amplo esquema de propinas

Idiomas:

Português   English   Español
Ex-prefeito tucano confessa amplo esquema de propinas
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

O ex-prefeito de Ferraz de Vasconcelos, Acir Filló, acusa seu antecessor, Jorge Abissamra (PSB), de montar uma quadrilha para fraudar licitações e pagar propinas a pelo menos 19 vereadores e ex-vereadores da cidade nos últimos treze anos.


Acir Filló acusa, ainda, seu sucessor, que foi seu vice, José Izidro Neto (MDB), e o atual prefeito de Ferraz, José Carlos Chacon (PRB), o ‘Zé Biruta’, de supostamente perpetuarem um esquema de corrupção na cidade com cerca de 170 mil habitantes situada na Grande São Paulo, informa o “Estadão“.

O ex-prefeito foi preso em abril de 2017 após investigações do Grupo de Atuação Especial e Combate ao Crime Organizado (Gaeco), braço do Ministério Público, apontarem licitações irregulares que teriam lesado os cofres públicos em pelo menos R$ 15 milhões. Ele está recolhido na Penitenciária de Tremembé.

Em outubro de 2017, Filló pediu para fechar acordo de delação premiada e relatou, sob sigilo, esquemas envolvendo contratos da prefeitura.

Os relatos de Filló preenchem 16 anexos sobre contratos que envolvem licitações para aquisição de pães, merendas, cestas básicas, além de prestação de serviços de coleta de lixo e execução de obras municipais com verbas do Fundo Metropolitano de Financiamento e Investimento (Fumefi).

A negociação para delação do ex-prefeito, no entanto, foi arquivada em setembro de 2018 pelo procurador de Justiça João Antonio Bastos Garreta Prats, até que Filló apresente provas de suas acusações, completa o jornalista Fausto Macedo, em matéria no “O Estado de S.Paulo“.

Curta e compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on reddit
Share on vk

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...