- PUBLICIDADE -

Ex-presidente da CBF condenado nos EUA a quatro anos de prisão

- PUBLICIDADE -

A juíza Pamela Chen, da Corte Federal do Brooklyn, nos Estados Unidos, anunciou nesta quarta-feira (22) a sentença de quatro anos de prisão mais US$ 1,2 milhão de multa ao ex-presidente da CBF, José Maria Marin.

As autoridades norte-americanas ainda anunciaram o confisco de US$ 3,3 milhões de bens do dirigente.

Em dezembro de 2017, José Maria Marin, de 86 anos, foi considerado culpado em seis acusações: conspiração para organização criminosa, fraude financeira nas Copas América, Libertadores e do Brasil e lavagem de dinheiro nas Copas América e Libertadores.

A promotoria havia pedido 10 anos de prisão e uma multa de até US$ 6,6 milhões (cerca de R$ 26 milhões) para Marin.

A alegação do Departamento de Estado dos Estados Unidos é de que o ex-presidente da CBF causou mais de US$ 150 milhões em prejuízo com seus atos.

 

Adaptado da fonte Metrópoles
PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -