Ex-presidente do Equador, membro do Foro de S. Paulo, envolvido em sequestro

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Rafael Correa, que hoje mora na Bélgica, é suspeito de ter mandado sequestrar seu opositor Fernando Balda na Colômbia, em 2012.

O Parlamento do Equador decidiu na quinta-feira (14) autorizar a investigação do ex-presidente Rafael Correa por suposto envolvimento no sequestro de um político opositor na Colômbia.

A Assembleia Nacional declarou “improcedente” o pedido de uma juíza para bloquear a investigação, e sua decisão teve o aval de 83 dos 137 deputados.

De acordo com informações da VEJA:

Os congressistas consideraram que Correa, que vive atualmente na Bélgica, já não exerce a função de presidente e não tem mais as prerrogativas previstas na Constituição para o chefe de Estado.

A Procuradoria informou na segunda-feira (11) ter pedido à Justiça equatoriana a autorização para investigar Correa no caso do suposto sequestro de Fernando Balda, após o surgimento de indícios do envolvimento do ex-presidente.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.