Ex-presidente do Equador não se entregará à Justiça

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Rafael Correa classificou como “plano maquiavélico e ilegal” investigação contra si na Justiça do Equador, que pediu sua prisão preventiva.

Rafael Correa, ex-presidente do Equador, declarou que não pretende se entregar à Justiça equatoriana, após a emissão de um mandado de prisão contra si na última terça-feira (3).

Ele é investigado por envolvimento na tentativa de sequestro de um opositor, o ex-deputado Fernando Balda, que ocorreu na Colômbia em 2012.

Rafael Correa , que é casado com uma belga e vive no país europeu, desobedeceu a uma ordem judicial de se apresentar à Corte Nacional equatoriana.

Para o antigo líder político, retornar ao seu país neste momento “seria quase um suicídio”.

O ex-mandatário também rebateu as acusações, classificadas por ele “como um plano maquiavélico e totalmente ilegal”.

Os seus parceiros do Foro de São Paulo não perderam tempo e denunciaram a prisão preventiva do equatoriano como um ataque político.

Com informações do IG

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.