- PUBLICIDADE -

Ex-presidente do Equador não se entregará à Justiça

- PUBLICIDADE -

Rafael Correa classificou como “plano maquiavélico e ilegal” investigação contra si na Justiça do Equador, que pediu sua prisão preventiva.

Rafael Correa, ex-presidente do Equador, declarou que não pretende se entregar à Justiça equatoriana, após a emissão de um mandado de prisão contra si na última terça-feira (3).

Ele é investigado por envolvimento na tentativa de sequestro de um opositor, o ex-deputado Fernando Balda, que ocorreu na Colômbia em 2012.

Rafael Correa , que é casado com uma belga e vive no país europeu, desobedeceu a uma ordem judicial de se apresentar à Corte Nacional equatoriana.

Para o antigo líder político, retornar ao seu país neste momento “seria quase um suicídio”.

O ex-mandatário também rebateu as acusações, classificadas por ele “como um plano maquiavélico e totalmente ilegal”.

Os seus parceiros do Foro de São Paulo não perderam tempo e denunciaram a prisão preventiva do equatoriano como um ataque político.

Com informações do IG
PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -