Ex-senador Clésio Andrade condenado no mensalão tucano em MG

O ex-senador Clésio Andrade (MDB-PR), atual presidente da Confederação Nacional dos Transportes, recebeu uma sentença de cinco anos, sete meses e 15 dias em regime semiaberto por desvios em estatais mineiras.

Ele foi condenado a 5 anos, 7 meses e 15 dias de reclusão por participar do esquema de desvios de R$ 3,5 milhões em estatais mineiras em 1998.

Chamado de mensalão tucano, o esquema serviu para financiar a fracassada campanha à reeleição para o governo de Minas Gerais de Eduardo Azeredo (PSDB), tendo como operador o publicitário Marcos Valério, conhecido anos depois pelo processo do mensalão.

De acordo com informações da Folha:

Andrade à época era candidato a vice-governador na chapa de Azeredo, já condenado em 2ª instância a 20 anos e um mês de prisão por peculato (desvio de dinheiro público) e lavagem de dinheiro.

Em sentença proferida na sexta-feira (11), a juíza Lucimeire Rocha, da 9ª Vara Criminal de Belo Horizonte, disse que o ex-senador praticou lavagem de dinheiro por meio de empresas de Marcos Valério.

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *