PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Ex-senador pede desculpas após pedir apedrejamento de jornalistas

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

“Tem determinadas emissoras que ao dar o placar de quantos morreram no país parece que são gols da seleção do Brasil”, diz Cavalcanti.

O ex-senador Roberto Cavalcanti (Republicanos-PB) criticou duramente, nesta quinta-feira (14), a cobertura feita pela imprensa da pandemia de coronavírus.

Durante uma entrevista ao vivo para rádio pertencente ao Sistema Correio de Comunicação, do qual é proprietário, Cavalcanti disse que a atualização diária feita por veículos jornalísticos do número de pessoas que morreram de Covid-19 é noticiada como se fosse um placar de “gols da seleção do Brasil”.

Em um momento de fúria, o ex-parlamentar chegou a propor o apedrejamento de jornalistas:

“Tem determinadas emissoras que ao dar o placar de quantos morreram no país parece que são gols da seleção do Brasil: ‘Hoje, 10 mil gols, batemos o recorde….’ Isso é uma vergonha. Isso é um país que deveria ter vergonha na cara. O jornalista, o radialista que fizesse um negócio desses deveria ser apedrejado na rua.”

Logo em seguida, Cavalcanti pediu “perdão” pela fala:

“Então, na verdade, eu descarrego esse meu silêncio de 62 dias para hoje talvez me exaltei, peço desculpas. A minha forma de conduzir no dia a dia é da parcimônia, de agregar, de conquistar, mas tem momentos em que você assiste ao assassinato de pessoas, ao assassinato de empresas. Isso não é possível. Não é possível que o Brasil não se revolte contra isso e deixe de lado o problema de ser de um lado ou de outro da política. Já falei demais, peço perdão mais uma vez.”

Confira no vídeo:

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Encontrou um erro?

Para comunicar um erro de português, de informação ou técnico, preencha o formulário abaixo.