Exército apreende vasto material em garimpos ilegais em Roraima

A 1ª Brigada de Infantaria de Selva realizou a Operação Curaretinga XI nas calhas dos rios Uraricuera e Mucajaí, com o objetivo de combater a garimpagem ilegal.

Os resultados da Operação Curaretinga foram significativos e imputaram considerável prejuízo à logística que apóia os garimpos da região.

Entre os diversos equipamentos utilizados pelos garimpeiros apreendidos podemos citar: embarcações, motores de popa, motobombas, compressores, roupas de mergulho, geradores e grande quantidade de combustível. O Exército Brasileiro também interditou pistas de pouso clandestinas e balsas.

De acordo com informações da Defesa Net:

A Operação Controle reforçou a fiscalização na faixa de fronteira com mais de 5 mil vistorias realizadas pelos militares do Exército, visando combater o ilícito transfronteiriço e contribuir com a Operação Acolhida na orientação dos imigrantes venezuelanos, que entraram no país.

A Operação Curaretinga também teve uma vertente social, de apoio humanitário e se estendeu pelas comunidades adjacentes aos Pelotões Especiais de Fronteira do Exército, onde foram realizados cerca de 500 atendimentos médicos e odontológicos, bem como distribuição de 600 medicamentos e a realização de 100 exames laboratoriais.

Na próxima quarta feira, dia 2 de maio, às 10:30 horas, a 1ª Brigada de Infantaria de Selva estará a disposição da imprensa para apresentar um balanço com os números e imagens das Operações.

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *