Exército do Brasil reforça segurança das fronteiras de Roraima

Venezuelanos e brasileiros que saem de Pacaraima têm bagagens revistadas. Fiscalização também ocorre em trilhas clandestinas usadas por imigrantes sem documentação e criminosos.

De acordo com informações do G1:

3º Pelotão Especial de Fronteira do Exército Brasileiro, localizado na fronteira entre o Brasil e a Venezuela, tem intensificado a fiscalização na cidade de Pacaraima, ao Norte de Roraima, frente ao aumento da onda migratória para Roraima.

De acordo com o capitão Felipe Lima, o número de homens no pelotão subiu de 60 no mês passado para 170 em fevereiro.

Os últimos militares chegaram no domingo (25), mas novos homens devem ser incorporados ao pelotão. Na região, o Exército combate delitos transfronteiriços e ambientais. Essas ações já são realizadas desde janeiro e fazem parte da ‘Operação Escudo’, deflagrada no mesmo mês.

Homens da Força Nacional começaram a atuar em Pacaraima com policiamento ostensivo desde o dia 19. Os agentes da tropa federal reforçam, principalmente, a faixa de fronteira entre os dois países.

O reforço do Exército ocorre tanto no posto de fiscalização da Secretaria Estadual de Fazenda (Sefaz) quanto em trilhas clandestinas, também conhecidas como ‘cabriteiras’, usadas, principalmente, por criminosos, traficantes e imigrantes sem documentação.

“A intensificação da operação começou no final de semana pós-carnaval. Foi quando teve de forma decisiva a assinatura da medida provisória [que reconhece situação de vulnerabilidade em Roraima]”, explicou o capitão Lima.

O governo do Brasil está tomando medidas semelhantes ao do governo da Colômbia para lidar com a crise dos refugiados da Venezuela, mas com uma intensidade inferior.

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *