- PUBLICIDADE -

Exército da França confirma compra de cloroquina ‘por precaução’

Exército da França confirma compra de cloroquina ‘por precaução’
Imagem: Reprodução/Twitter
- PUBLICIDADE -

Forças Armadas da França informaram que a compra da cloroquina foi feita por “precaução”.

O ministério da Defesa da França reconheceu ter comprado cloroquina da China. O medicamento está em estudo para o tratamento do coronavírus.

De acordo com as lideranças militares, trata-se de uma medida de antecipação, caso “a cloroquina venha a ser validada pelas autoridades de saúde como útil para combater a Covid-19”.

O governo Emmanuel Macron não confirmou a quantidade comprada do produto, mas admitiu que a entrega veio da China e que era de fato “sal ou fosfato de cloroquina, que permite o desenvolvimento de uma forma injetável” do medicamento, destaca o portal RFI.

A droga, que já vem sendo utilizada por vários países para combater o Covid-19, encontra no professor francês Didier Raoult seu principal defensor.

Raoult tem feito uso de um tratamento ministrado à base de cloroquina, que reúne a hidroxicloroquina e a azitromicina, um antibiótico. 

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -