Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Exilados do comunismo defendem ‘intervenção internacional’

Exilados do comunismo defendem ‘intervenção internacional’
COMPARTILHE

A opção de uma intervenção militar de caráter internacional na Venezuela é vista positivamente por exilados do comunismo vivendo nos Estados Unidos.

Um grupo de organizações do exílio cubano, venezuelano e nicaraguense nos Estados Unidos defendeu, neste domingo (24), a liberdade dos três países, assim como o processo “criminal a Raul Castro”.

Durante “Congresso da Resistência Cubana, Venezuelana e Nicaraguense”, realizado na sede da Prefeitura de Miami, o organizador do evento, Orlando Gutiérrez, afirmou:

“O consenso desta assembleia, com estes três blocos poderosos, é que deve haver uma intervenção militar internacional solidária contra a ocupação da Venezuela por parte do Castro-comunismo.”

A Venezuela está “ocupada” pelo ditador Nicolás Maduro, que é um “títere dos Castro”, acrescentou Gutiérrez, que vê como algo “meritório”, de acordo com as normas do Direito Internacional, uma “uma ação militar interamericana” em apoio à presidência de Juan Guaidó, líder da oposição, registra a agência EFE.

O presidente da Confederação de Trabalhadores da Venezuela (CTV), Carlos Ortega, também defendeu em seu discurso uma intervenção militar para tirar Maduro da Presidência, especialmente após a intensa violência registrada neste sábado (23) na fronteira com a Colômbia.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários