Português   English   Español

Exposição em Berlim coloca jihadista ao lado de mártires como Sócrates e Joana d’Arc

A exposição “Museu dos Mártires” abrirá nos próximos dias e mostrará pessoas ao longo da história que morreram por suas crenças, como Sócrates, Joana d’Arc, Martin Luther King e um jihadista do Estado Islâmico.

O terrorista Omar Ismaël Mustafaï fazia parte do grupo que assassinou 89 pessoas na casa de shows Bataclan em novembro de 2015 na cidade de Paris, França.

O guia de áudio para a exposição diz aos visitantes que o jihadista sacrificou-se na luta contra a cultura ocidental.

Os visitantes da exposição têm, inclusive, a ‘oportunidade’ de observar o ingresso que o terrorista utilizou para entrar no show da banda Eagles of Death Metal e massacrar dezenas de inocentes.

Ricarda Ciontos, diretora artística da exposição, disse que “os curadores da exibição quiseram expandir o conceito de mártir”.

O jornalista alemão, Gunnar Schupelius, que escreveu a matéria original sobre a exposição, disse:

Sócrates morreu por sua convicção. Apolônia foi perseguida por sua fé cristã. Martin Luther King lutou contra o racismo e foi baleado. O que o assassino de Paris tem a ver com eles?

 

Com informações de: (1)

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter