Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Extremistas atacam cidadãos durante Marcha para Jesus no Chile

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Extremistas atacam cidadãos durante Marcha para Jesus no Chile
COMPARTILHE

O sábado (27) no Chile ficou marcado pela realização da “Marcha para Jesus” em várias cidades do país.

Este ano, os organizadores da manifestação incluíram nos temas a oposição ao aborto e à ideologia de gênero. Diferentemente das edições anteriores, o evento na capital Santiago acabou em violência.

Ativistas de esquerda e membros de movimentos LGBT atacaram os participantes da Marcha. Segundo informações da polícia, os extremistas atacaram com paus e pedras em uma tentativa de impedir que os participantes da manifestação chegassem à Praça da Cidadania, onde seria realizado um culto de encerramento.

Macha para Jesus em Santiago, no Chile, realizada no sábado (27-10).

A polícia foi chamada e, em meio ao confronto, o policial Luis Alberto Rojas Ambiado, acabou ferido por uma pedrada na cabeça, sendo encaminhado para o hospital local. Além dele, dois evangélicos também se machucaram e precisaram de cuidados médicos emergenciais.

Os vídeos que circulam nas redes sociais mostram que a situação ficou fora de controle. Muitos pais estavam com filhos pequenos. A grande imprensa deu pouca atenção ao ocorrido.

Segundo jornais chilenos, o grupo de agressores era composto por cerca de 150 ativistas que se denominavam “antifascistas” e alegavam que havia “frases machistas e homofóbicas” nos cartazes de membros da Marcha.

Após as ações policiais, que incluiu o uso de bombas de gás lacrimogênio para dispersar a multidão, 19 extremistas de esquerda foram presos.

José Antonio Kast, um deputado evangélico do Chile, declarou:

Hoje fizemos parte de um grande movimento. A Marcha para Jesus mostrou que somos milhares de queremos defender a vida e a família. Também vimos o ódio da esquerda, que violentamente queria nos censurar. Eles atacaram famílias e crianças. Dizemos a eles: vamos defender nossas convicções em todos os espaços, fóruns e ruas.

 

Adaptado da fonte Gospel Prime
- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram