- PUBLICIDADE -

Extremistas de esquerda intimidam cidadã a fazer gesto do punho erguido

Extremistas de esquerda intimidam cidadã a fazer gesto do punho erguido
- PUBLICIDADE -

Uma mulher que se recusou a levantar seu punho no ar para demostrar apoio ao movimento de extrema esquerda Black Lives Matter (BLM) foi intimidada por dezenas de militantes enquanto jantava em um restaurante em Washington DC, nos Estados Unidos, na última segunda-feira (24).

A multidão, vestida com camisetas pretas, confrontou os clientes brancos do estabelecimento comercial, dizendo que eles estavam aproveitando de seu “privilégio branco” e que deveriam demostrar apoio ao BLM fazendo o gesto do punho erguido.

A saudação do punho direito erguido é extremamente popular entre integrantes dos movimentos autodenominados “antifascistas”. O gesto também é usado por grupos alinhados à esquerda, tais como: anarquistas, socialistas, marxistas e comunistas.

Lauren Victor, de 49 anos, que estava sentada do lado de fora do estabelecimento, recusou-se a fazê-lo.

“Silêncio branco é violência!”, gritaram os militantes em coro.

A intimidação foi gravada e o vídeo viralizou nas redes sociais. Confira abaixo.

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -