Extremistas do MST realizam ato em apoio ao ditador Maduro

Idiomas:

Português   English   Español
Extremistas do MST realizam ato em apoio ao ditador Maduro
TARCISO MORAIS
TARCISO MORAIS
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

O ditador venezuelano ignora o apelo da comunidade internacional e participa nesta quinta-feira (10) da cerimônia de posse para um segundo “mandato presidencial” na Venezuela.


Apesar do intenso apelo internacional, inclusive com nações vizinhas rejeitando reconhecer seu regime, Nicolás Maduro tomará posse nesta quinta-feira (10) como “presidente” da Venezuela.

Visto como um mazela do continente latino-americano pelo atual presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, Maduro está recebendo apoio dos seus tradicionais parceiros da extrema-esquerda brasileira.

Na noite desta quarta-feira (9), a presidente do Partido dos Trabalhadores (PT), Gleisi Hoffmann, confirmou presença na cerimônia de posse de hoje.

Em nota, Gleisi disse que sua presença na posse de Maduro tem como objetivo “mostrar que a posição agressiva do governo Bolsonaro contra a Venezuela tem forte oposição no Brasil e contraria nossa tradição diplomática”, conforme noticiou a RENOVA.

O grupo extremista de esquerda Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) também está vibrando com o novo mandato de Maduro, obtido através de uma eleição fraudulenta, boicotada pela maior parte da oposição.

Em mensagem publicada no perfil do grupo no Twitter, o MST celebrou:

O MST reconhece e saúda o segundo mandato de Nicolás Maduro, que se inicia hoje, como presidente da República Bolivariana da Venezuela.

O movimento de extrema-esquerda também está realizando um ato na Embaixada da Venezuela em Brasília, no Distrito Federal.

Confira o vídeo:

Newsletter RENOVA

Receba gratuitamente as principais notícias do Brasil e do Mundo por email.

Curta e compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on reddit
Share on vk

Deixe seu comentário...

Veja também...