Português   English   Español

Extremistas islâmicos mataram 84 mil em 2017

Em relatório publicado esta semana pelo Instituto para a Mudança Global, chamado de “Extremismo Islâmico Violento: um problema global”, há um alerta sobre como a ameaça de militantes islâmicos está crescendo.

A conclusão do levantamento é que a abordagem atual para enfrentamento é falha e faz-se necessária uma estratégia para “atacar as raízes do extremismo”.

O Instituto compilou uma série de informações e mostra que há 121 grupos islâmicos violentos operando no mundo. Dentre eles, os 92 “ativos” foram responsáveis ​​por mais de 84.000 mortes em 2017, principalmente na Síria, Iraque, Afeganistão, Somália e Nigéria.

Também segundo o relatório, 37 grupos exploraram o conceito islâmico de “martírio”, atraindo para suas fileiras pessoas dispostas a cometer ataques suicidas. Cento e oitenta e um homens-bomba foram identificados por nome no relatório.

 

Adaptado da fonte Gospel Prime

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter