Extremistas islâmicos proíbem cristãos de celebrar o Natal

Idiomas:

Português   English   Español
Extremistas islâmicos proíbem cristãos de celebrar o Natal
TARCISO MORAIS
TARCISO MORAIS
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

Cristãos palestinos que vivem em Gaza foram proibidos de celebrar o Natal.


Após decisão de uma coalizão de grupos extremistas islâmicos, os cristãos da Palestina não puderam celebrar cultos, nem usar decorações natalinas, colocar árvores de Natal ou falar sobre o significado da data.

A decisão foi das Brigadas Al-Nasser Salah al-Deen, conforme noticiou o jornal israelense “Jerusalem Post“.

Os extremistas advertiram os 1.300 cristãos conhecidos que vivem em Gaza, assim como quaisquer muçulmanos que pensem em fazer alusão às festividades.

Siga a RENOVA no TWITTER e acompanhe todas as notícias em tempo real.

Em um material impresso distribuído pelos jihadistas, destaca-se que a celebração de uma data cristã é proibida pelo Islã.

Ao lado uma árvore de Natal marcada com um “X”, segundo tradução do “Gospel Prime“, o folheto fazia ameaças e trazia citações do Alcorão 5:51.

“Muçulmanos, não tomem os cristãos e nem os judeus como seus amigos… Allah não encaminha os iníquos”, diz o livro sagrado do islamismo.

Mensagem do grupo extremista islâmico sobre o Natal em Gaza.

Curta e compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on reddit
Share on vk

Deixe seu comentário...

Veja também...