Português   English   Español

Facebook demitiu funcionário por posicionamento pró-Trump

Analisando o histórico das gigantes tecnológicas do Vale do Silício, uma reportagem recente sobre o CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, demitindo um alto executivo da empresa por seu posicionamento pró-Trump não pode ser surpreendente.

O jornal norte-americano “Wall Street Journal” informou no domingo (11) que Palmer Luckey, co-fundador da empresa de realidade virtual, Oculus, foi demitido por doar 10 mil dólares a um grupo contra Hillary Clinton durante as eleições de 2016.

Seis meses depois de fazer a doação, o executivo tirou férias forçadas e acabou sendo demitido do Facebook meses depois. O executivo afirma que ele foi demitido por causa de seu apoio a Donald Trump.

E-mails internos também sugerem que a doação e o apoio de Luckey para Trump foram discutidos “nos níveis mais altos da empresa”, segundo informações do jornalista Dan Bongino.

Este tipo de comportamento tem gerado muitas críticas, inclusive do próprio presidente dos Estados Unidos. Em declaração meses atrás, conforme noticiou a Renova Mídia, Trump foi curto e grosso:

As mídias sociais estão discriminando totalmente as vozes conservadoras […] Nós não deixaremos isso acontecer. Eles estão impedindo a opinião de muitas pessoas da direita, enquanto, ao mesmo tempo, não fazem isso com os outros.

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter