Fachin autoriza inquérito que apura repasses milionários a políticos do MDB

Valor de 40 milhões de reais teria sido pago pela empresa J&F, e segundo o ex-executivo Ricardo Saud, a pedido do PT; Renan, Jucá e Eunício são alguns dos senadores citados.

O ministro Luiz Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou a abertura de um inquérito para investigar o suposto recebimento, por parte de políticos do MDB , de repasses ilegais provindos da empresa J&F.

De acordo com a apuração inicial do Ministério Público, cerca de R$ 40 milhões teriam sido repassados para o partido durante a campanha eleitoral de 2014.

Segundo informações do IG:

Essa decisão de Edson Fachin foi tomada nessa terça-feira (15), mas só foi registrada nesta quarta (16) no sistema do STF. Tal investigação usará como base uma denúncia oferecida pela Procuradoria-Geral da República (PGR), apresentada em abril.

De acordo com a procuradora-geral, Raquel Dodge, essas suspeitas são baseadas em delações premiadas. As informações que incriminam políticos do MDB foram reveladas nos depoimentos de Sérgio Machado, ex-senador pelo MDB e ex-presidente da Transpetro, e de Ricardo Saud, ex-executivo da J&F.

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia