Fachin homologa delação do marqueteiro Duda Mendonça

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Publicitário implicou o presidente da Fiesp, Paulo Skaf. Mas também cita o presidente Michel Temer.

O ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), homologou a delação do marqueteiro Duda Mendonça, assinada com a Polícia Federal (PF), que envolve o presidente Michel Temer (MDB).

De acordo com informações da Gazeta do Povo:

Em seus depoimentos, Duda confirmou que recebeu R$ 6 milhões da Odebrecht via caixa dois para a campanha de Paulo Skaf ao governo de São Paulo em 2014. Presidente licenciado da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp ), Skaf é pré-candidato ao governo paulista na eleição deste ano.

O pagamento está sendo investigado no inquérito da Lava Jato que apura se a Odebrecht pagou de maneira ilícita R$ 10 milhões a campanhas do MDB, valor supostamente acertado com o presidente Michel Temer no Palácio do Jaburu naquele ano, quando ele ainda era vice de Dilma Rousseff.

Duda deu detalhes sobre como os pagamentos da Odebrecht foram operacionalizados – incluindo datas e locais onde o dinheiro teria sido entregue.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.