Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Fachin vota para manter Weintraub no inquérito da fake news

Fachin vota para manter Weintraub no inquérito da fake news
COMPARTILHE

“Ato apontado como coator não é sindicável por meio de habeas corpus”, afirmou Fachin.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, votou pela rejeição ao pedido de habeas corpus para retirar o ministro da Educação, Abraham Weintraub, do inquérito das fake news.

O julgamento ocorre, nesta sexta-feira (12), no plenário virtual do STF. Ministros terão seis dias para apresentar seus votos no sistema eletrônico da Corte.

Weintraub foi incluído no inquérito porque declarou, em reunião ministerial privada no dia 22 de abril, que os ministros do STF, a quem ele chamou de “vagabundos”, deveriam ser presos.

“Eu, por mim, botava esses vagabundos todos na cadeia. Começando no STF”, disse Weintraub na ocasião.

Em manifestação¹ minutos atrás, Fachin argumentou que o STF “tem jurisprudência consolidada no sentido de não caber habeas corpus contra ato de Ministro no exercício da atividade”.

“Assim, o ato apontado como coator não é sindicável por meio de habeas corpus”, acrescentou o magistrado.

Referências: [1]

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários