Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Fachin vota pela legalidade de inquérito das fake news do STF

Fachin vota contra recurso que pode anular processos da Lava Jato
COMPARTILHE

“São inadmissíveis a defesa da ditadura, do fechamento do Congresso ou do Supremo”, diz Fachin.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, votou, nesta quarta-feira (10), a favor da legalidade do inquérito das fake news.

Os 11 ministros estão analisando uma ação do partido Rede Sustentabilidade que contesta a forma de abertura da investigação.

Pelas regras processuais penais, o inquérito deveria ter sido iniciado pelo Ministério Público ou pela polícia.

Após o voto do ministro, que é relator da ação, o julgamento foi suspenso e será retomado na próxima quarta-feira (17), às 9h30.

No entendimento de Fachin, houve omissão dos órgãos de controle, que não tomaram a iniciativa de investigar os ataques contra a independência do Poder Judiciário nas redes sociais.

Dessa forma, de acordo¹ com o ministro, o regimento interno pode ser aplicado como instrumento de defesa institucional:

“São inadmissíveis a defesa da ditadura, do fechamento do Congresso ou do Supremo. Não há liberdade de expressão que ampare a defesa desses atos. Quem os pratica precisa saber que enfrentará a Justiça constitucional do seu país.”

Edson Fachin também definiu que não poderão ser alvo do inquérito matérias jornalísticas e manifestações pessoais nas redes sociais, desde que não façam parte de “esquemas de financiamento e divulgação em massa nas redes sociais”.

Referências: [1]

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários