Família do tucano Beto Richa vira ré na Lava Jato

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Na noite desta quarta-feira (13), pela segunda vez em pouco menos de uma semana, o ex-governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), virou réu na Operação Lava Jato.

Desta vez, o político tucano virou réu acompanhado da sua mulher, Fernanda Richa, e do filho André Richa.

Eles e o contador da família, Dirceu Pupo Ferreira, são acusados de lavagem de dinheiro na compra de um imóvel com pagamentos em dinheiro vivo.

Para a Procuradoria, segundo a Folha, a origem deste dinheiro está em desvios dos contratos de pedágio do estado.

Beto Richa e a família negam as acusações. Eles afirmam que as transações imobiliárias foram bancadas com patrimônio familiar e ocorreram “em razão de oportunidades comerciais reais e lícitas”.

De acordo com a denúncia da Lava Jato, o tucano, que foi governador entre 2011 e 2018, se beneficiou de um esquema de desvios com concessionárias de pedágio, que existiu durante pelo menos 20 anos.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.