- PUBLICIDADE -

Farra das viagens de conselhos ministeriais na mira de Bolsonaro

Farra das viagens de conselhos ministeriais na mira de Bolsonaro

- PUBLICIDADE -

“Em tempos de videoconferência temos que economizar”, enfatizou a ministra Damares sobre milhões investidos em viagens.

O governo do presidente da República, Jair Bolsonaro, espera alcançar uma economia milionária com a decisão de frear a farra de viagens de conselhos ministeriais.

Apenas no Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, por exemplo, são gastos cerca de R$4 milhões anuais em passagens, diárias e hospedagem de quase 400 conselheiros.

Só em 2018, o vai-e-vem custou exatos R$3.936.279,47 com a presença de representantes de ONGs em 14 conselhos de direitos humanos e afins, segundo informações da coluna de Cláudio Humberto, no jornal Diário do Poder.

No ano passado, apenas os conselhos “Juventude e sobre Mortos” e “Desaparecidos Políticos” torraram R$984 mil com as viagens.

A ministra Damares Alves se assustou ao descobrir o custo espantoso com viagens de 396 conselheiros pendurados no seu ministério.

“Imagine quantas crianças, mulheres e idosos consigo salvar com R$ 4 milhões. Isso é quatro vezes maior que o orçamento da Secretaria da Pessoa Idosa”, disse Damares em seu perfil no Twitter.

“Em tempos de videoconferência temos que economizar”, acrescentou.

PUBLICIDADE

- PUBLICIDADE -

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -