FBI analisou menos de 1% dos comprometedores emails de Hillay

Idiomas:

Português   English   Español
TARCISO MORAIS
TARCISO MORAIS
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

Apesar das alegações do ex-diretor do FBI, James Comey, as últimas informações deixam claro que a agência encerrou a investigação contra Hillary Clinton sem uma análise minuciosa das evidências.

Centenas de milhares de e-mail do político democrata Anthony Weiner não foram examinados em busca de informações potencialmente confidenciais durante a investigação da Polícia Federal americana sobre o uso de um servidor de e-mail privado por parte de Hillary Clinton, quando trabalhava no governo Obama.

Apenas 3.077 dos cerca de 700.000 e-mails descobertos em um laptop que Weiner compartilhava com sua esposa Huma Abedin foram revisados, de acordo com uma reportagem da RealClearInvestigations.

Abedin foi o braço-direito de Hillary ao longo de muitos anos, inclusive durante a campanha presidencial de 2016 nos Estados Unidos.

A análise dos e-mails foi feita durante uma maratona de 12 horas na véspera do dia em que o ex-diretor do FBI, James Comey, disse que Hillary Clinton não deveria ser incriminada.

O presidente Donald Trump tuitou sobre as descobertas dias atrás, ameaçando intervir com uma investigação sobre corrupção no FBI.

Saiu uma grande matéria dizendo que o FBI ignorou dezenas de milhares de E-mails de Hillary Corrupta, muitos dos quais são REALMENTE RUINS. Também deu falsas informações sobre as eleições. Tô certo de que em breve descobriremos toda a corrupção. Uma hora terei que me envolver!

Adaptado da fonte The Washington Examiner

Newsletter RENOVA

Receba diariamente as últimas notícias do Brasil e do Mundo.

Curta e compartilhe esta notícia

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on google
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário

Veja outras notícias em destaque