Português   English   Español

Agente do FBI manteve contato com autor do dossiê falso contra Trump

Um agente do FBI compartilhou informações com o espião britânico Christopher Steele, autor do dossiê falso contra Trump, durante uma reunião em outubro de 2016.

A nova informação foi publicado pelo jornal Washington Post e entra na lista de evidências conectando a Polícia Federal dos Estados Unidos com o documento financiado pela campanha de Hillary Clinton para prejudicar o candidato republicano Donald Trump e tentar estabelecer uma conexão com a Rússia.

De acordo com a matéria do Post, o ex-agente do MI6, Cristopher Steele, se encontrou com um contato do FBI em Roma em 1 de outubro de 2016 para compartilhar as supostas descobertas de sua investigação sobre as associações da campanha de Donald Trump com o governo russo.

Nesta reunião, o oficial do FBI perguntou a Steele se ele já tinha ouvido falar de Papadopoulos“, relata o jornalista David Ignatius, que citou um funcionário familiarizado com a reunião como sua fonte.

O espião britânico não tinha ouvido falar de George Papadopoulos, um consultor político com pouca influência que se juntou à campanha Trump como voluntário em março de 2016. Em outubro, ele se declarou culpado por mentir ao FBI sobre seus contatos com cidadãos russos enquanto trabalhava na campanha.

A matéria do Washington Post revela pela primeira vez que um agente do FBI compartilhou informações sobre a investigação Trump-Rússia com o autor do dossiê falso.

No entanto, já publicamos várias outras matéria sobre comportamento anti-Trump por parte de outros membros do FBI, como o caso de Peter Strzok.

Entenda melhor esta controversa história através do completíssimo artigo escrito por Lucas Krzyzanovski, colaborador da RENOVA.

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter