Português   English   Español

FBI inocenta o juiz Kavanaugh da acusação de assédio sexual

Twitter
WhatsApp
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

O relatório do FBI sobre o suposto assédio sexual cometido pelo juiz Brett Kavanaugh foi entregue na madrugada desta quinta-feira (4) no Senado dos Estados Unidos.

O presidente do Comitê Judiciário do Senado norte-americano afirmou nesta sexta-feira (4) que o FBI não encontrou qualquer indício de má conduta na investigação sobre os alegados abusos sexuais cometidos pelo juiz Brett Kavanaugh, indicado por Donald Trump ao Supremo Tribunal.

Em comunicado citado pela agência de notícias Associated Press (AP), o presidente do Comitê Judiciário, o senador republicano Chuck Grassley, afirmou que tinha sido informado do conteúdo do relatório confidencial pela sua equipe.

“Não há nada (no documento) que nós já não soubéssemos”, referiu o senador do Estado do Iowa, na mesma nota informativa.

O político republicano disse que o FBI não conseguiu encontrar pessoas que pudessem “provar qualquer das alegações” de conduta sexual imprópria contra Kavanaugh.

Apenas os senadores e um número limitado de assessores têm acesso autorizado ao relatório, que pode ser consultado numa sala segura no complexo do Capitólio, a sede do Congresso dos Estados Unidos. Os senadores estão impedidos de revelar o conteúdo do documento.

Brett Kavanaugh, um juiz conservador de 53 anos que foi apontado em julho passado pelo Presidente norte-americano, Donald Trump, para ocupar um lugar na mais alta instância judicial norte-americana.

Em uma vã tentativa de impedir a confirmação do magistrado conservador, o Partido Democrata encontrou mulheres do passado de Kavanaugh para acusá-lo de abuso sexual.

O juiz negou todas as acusações e recebeu o apoio do presidente norte-americano, conforme noticiado pela Renova Mídia.

Adaptado da fonte Expresso

Twitter
WhatsApp
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

Deixe seu comentário

Veja também...