Português   English   Español

FBI “perdeu” meses de mensagens anti-Trump entre agentes federais

FBI “não conseguiu preservar” cinco meses de mensagens de texto trocadas entre Peter Strzok e Lisa Page, os dois funcionários do FBI que fizeram comentários pró-Clinton e anti-Trump enquanto trabalhavam no caso dos emails de Hillary e nas investigações de conluio com a Rússia.

Os dois agentes da Polícia Federal dos EUA demonstraram um viés totalmente anti-Trump e conversavam abertamente sobre estratégias para infernizar a vida do candidato republicano caso, de forma surpreendente, ele fosse vitorioso nas eleições presidenciais de 2016.

A divulgação foi feita sexta-feira (19/01) em uma carta enviada pelo Departamento de Justiça ao Comitê de Assuntos Internos e de Assuntos Governamentais do Senado (HSGAC).

Stephen Boyd, procurador-geral assistente de Assuntos Legislativos do Departamento de Justiça, escreveu:

O Departamento alerta que o sistema técnico do FBI, que registra comunicações enviadas e recebidas em dispositivos móveis dos seus agentes, não conseguiu preservar as mensagens de texto entre o Sr. Strzok e a Sra. Page.

Ele disse que faltam textos no período compreendido entre 14 de dezembro de 2016 e 17 de maio de 2017.

Segundo Boyd, a causa da falha foi:

Problemas de configuração relacionados a implantações, provisionamento e atualizações de software que estavam em conflito com as capacidades de coleta do FBI.  O resultado foi que os dados que deveriam ter sido coletados e retidos automaticamente para armazenamento não foram coletados.

Os dois agentes trabalharam na investigação do procurador especial Robert Mueller até julho de 2017, indicando ainda mais que a narrativa de conluio entre Trump-Rússia é uma estratégia elaborada pelo “estado profundo” para inviabilizar a presidência de Donald Trump.

 

Com informações de: [DailyCaller]

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter